Ter ideias criativas
é a nossa diversão.

Dica de saúde CACIM: Mantenha o mosquito da dengue longe da sua casa

18 de fevereiro de 2013 Por elevare em Blog
Aedes

Números apontam eminência de epidemia em grande parte dos munícipios da região

O período chuvoso chegou e a população deve ficar atenta para evitar o acúmulo de água e consequente proliferação do mosquito transmissor da dengue. Dados apontam que vários munícios do Rio Grande do Norte estão em risco de surto da doença. É importante tomar alguns cuidados para manter o aedes aegypti longe da sua casa.

Algumas práticas simples podem ajudar evitar os criadouros do mosquito:

- Evitar água parada.
- Manter totalmente fechadas cisternas, caixas d’água e reservatórios provisórios tais como tambores e barris.
- Furar pneus e guardá-los em locais protegidos das chuvas.
- Guardar latas e garrafas emborcadas para não reter água.
- Limpar periodicamente, calhas de telhados, marquises e rebaixos de banheiros e cozinhas, não permitindo o acúmulo de água.
- Não acumular latas, pneus e garrafas.
- Aterrar pedra poços desativados ou depressões de terreno.
- Não despejar lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos, mantendo-os desobstruídos.
- Manter permanentemente secos, subsolos e garagens.
- Evitar o cultivo de plantas aquáticas. Se optar por este tipo de plantas, colocar areia nos pratos para evitar o cultivo de plantas;

O vírus da dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai desde a forma inaparente, em que apesar da pessoa está com a doença não há sintomas, até quadros de hemorragia, que podem levar o doente ao choque e ao óbito. Há suspeita de dengue em casos de febre aguda, com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo.

Na dengue clássica, geralmente, os sintomas iniciam de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoo, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas. Os sintomas deste tipo da doença podem durar até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição. Já na dengue hemorrágica, inicialmente o paciente  apresenta sintomas semelhantes à dengue clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Neste caso, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Outras dicas: www.cacim.com.br | 84.3323-8800