Ter ideias criativas
é a nossa diversão.

Dica CACIM: Aproveite as delícias juninas sem exageros

18 de junho de 2013 Por elevare em Blog
comidas juninas

As comidas juninas são bastante calóricas e muitas delas possuem alto índice glicêmico

O período junino é um dos mais esperados do ano e um dos principais atrativos desta época são os pratos típicos da região, a maioria deles tem como ingrediente principal o milho. Ninguém resiste a tantas delícias e diversidade de pratos. Mas é importante ficar atento e tomar alguns cuidados, evitando o exagero ao se fartar com as comidas típicas, impedindo que a festa termine antes do esperado.

As comidas juninas são bastante calóricas e contém muita gordura, principalmente por conta do leite de coco, produto utilizado para a fabricação de canjicas, pamonhas e mungunzás. Pessoas cardíacas devem ter cuidados e precisam ter certa limitação ao consumir esses produtos.

De acordo com a tabela nutricional em 100 gramas de milho existem 362 calorias, um valor relativamente alto. Para compensar, é aconselhável que, no dia seguinte, ingira-se alimentos com pouco sal, como saladas, carnes brancas e frango grelhado. O milho assado é o melhor alimento para ser consumido porque ele sempre está em alta temperatura, não deixando que as bactérias se proliferem. Na hora de comprar o milho cozido deve-se observar a cor da água e ver a procedência do local onde o produto está sendo adquirido.

Entre os alimentos mais consumidos nas festas juninas estão a canjica e a pamonha, receitas consagradas e ricas em energia. Entretanto elas possuem um alto índice de glicêmico, fator que diferencia os carboidratos e está relacionado com o nível de açúcar no sangue, sendo elas, hipercalóricas. Antes de sair para a diversão, o ideal é fazer um cardápio balanceado, comer coisas menos calóricas, como proteínas, fibras e carboidratos que dão energia para poder balancear quando estiver na rua. Já no dia seguinte, abusar da água de coco é importante porque serve para desintoxicar e equilibrar o corpo.

Outras dicas:

www.cacim.com.br